....... ...... ...... ..... As Boas vindas a todos os bichos do P@nt@no ....... ...... ...... .....

18/10/2014

Em mil pedaços....

Pensamento confuso, medo irracional e sentido de sobrevivência, todos me atiram para a penumbra desse inferno que tão bem conheço e albergou o meu eu durante todo este tempo, o sangue que me corre nas veias, diluído pelo veneno já não consegue alimentar o meu desejo de vingança e ódio.
Sem rumo procuro no escuro por algo que me possa dizer para onde vou mas nada. Não vejo nada não te vejo nem sei onde te procurar, a procura por sentido me trouxe até aqui mas agora me abandona e não sei que rumo tomar, este impasse e desalento arranca a minha pele da carne ainda viva e pulsante, o tormento apesar de doloroso ainda trás algum conforto pois é algo familiar mas a ausência de rumo é penosa e dilacera a minha essência em mil pedaços.
 Como um prelúdio de desgraça a rondar a minha volta, esse teu vulto negro e putrefato me deixa descontrolado e suga todas as minhas forças, roubando tudo à minha volta e minando o futuro. Sinto a terra fugir por baixo dos meus pés e a minha alma consumida pela angústia é atormentada e rasgada em bocados que se espalham à minha volta.