....... ...... ...... ..... As Boas vindas a todos os bichos do P@nt@no ....... ...... ...... .....

06/08/2012

No more ... :)

As falsas promessas, assim com o nevoeiro matinal se posiciona lentamente sobre a paisagem, moldando e transformando tudo à sua volta num misto de sombras e brancos reflexos, estas também moldam os teus pensamentos e ações. Quando tentas enganar a ti próprio com as tuas promessas ou com as ardilosas palavras que escutas no calado da noite, a tua realidade não mais te pertence e o rumo da tua vida, como a fina e branca areia que sempre encontra forma de sair do teu punho cerrado escapa por entre os teus dedos.
Por entre a negra floresta onde te encontras vislumbras minúsculos pontos de luz, que incessantemente tentas alcançar, para sempre uma vez mais veres que tanto espaço percorrido e todo o tropeçar nas raízes mortas que se encontra a teus pés, de nada serve e as feridas nos teus joelhos e palmas da mão, apenas podem significar as vezes que erras-te e assistes impavidamente estas se tornaram “medalhas” comemorativas de um acumular irracional de erros, mentiras e enganos.
O teu corpo fustigado e aprisionada por grossas correntes que te envolvem e apertam cada vez mais, retirando do teu tórax a ultima folgada de ar, que tão lentamente inspiraste, numa tentativa de absorver e aproveitar cada molécula nela contida, fazem-te sentir como um animal preso na armadilha para si montada, lutas para te libertares, o teu ultimo recurso será retirar e expulsar o membro preso, para isso munido de raiva, odio e adrenalina, rasgas a pele, carne e osso para te libertares.
Se te deixares aprisionar pelo teu “coração”, arranca-o da cavidade torácica, apenas assim te libertarás, por muito trágico que possa soar … ele também já não te pertencia.

3:)

2 comentários:

  1. por tudo lamento....obrigado por tudo do fundo do coração que já arranquei do meu tòrax..até dar ...3:)

    ResponderEliminar
  2. "O passado é lição para se meditar,não para se reproduzir".... lição aprendida.... 3:)

    ResponderEliminar