....... ...... ...... ..... As Boas vindas a todos os bichos do P@nt@no ....... ...... ...... .....

29/08/2012

Entrada para o Inferno




Acordo a meio de um sonho, que já estava pré destinado que não veria o sol raiar o céu azul de fim de verão, perscruto a escuridão do quarto, quando dou por ti a surgir por entre as esquivas sombras.
O ar frio que sempre está presente quando me visitas, preenche os meus pulmões, sinto os meus olhos arder quanto a tua imagem é refletida na minha retina, os teus olhos negros como o fundo do oceano percorrem a minha alma, dilacerando qualquer réstia de esperança ou sentimento mais nobre.
Estendes a tua mão fria e óssea, completamente desprovida de carne ou vida, ao me tocar sinto o meu coração disparar para logo de seguida numa dor súbita parar, sou assolado por milhares de pensamentos que se fundem e confundem deturpando o meu último raciocínio, entrego-me ao silêncio que finalmente se abate sobre mim.
 “Segue-me” – segredas ao meu ouvido
Sigo no teu encalço por entre gritos abafados que se ouvem ao longe, entro numa espécie de cripta de paredes escuras, ao tocar-lhes com os meus dedos me apercebo do frio gélido que sinto invadir o meu corpo, estremeço ao perceber que por entre essas paredes as sombras agora em maior numero parecem-me desafiar ao se lançarem sobre mim, cedo na primeira e num gesto reflexo de defesa, contraio o abdómen e diminuo a minha figura na esperança de absorver o ataque, as restantes ao ver a minha atitude covarde, precipitam-se sobre mim. Ao me aperceber da sua movimentação, sinto-me ser tomado de raiva e num grito a plenos pulmões grito, “é a mim que me querem … pois aqui me têm” abro os braços e com o peito projetado para a frente as deixo trespassar o meu corpo, dilacerando tudo à sua passagem.
Ao chegar ao Inferno, Este irá gelar à minha chegada e gritarei.
“Seus Filhos da Pu** , cheguei ….. Finalmente estou em casa”
3:)

Sem comentários:

Enviar um comentário